Membros

Milagre: Mulher de 27 anos dá à luz séptuplos no Egito.

A Vida é fantástica! Vale a pena viver mesmo em meio a tantos entraves! Ainda acontecem milagres. Vejam essa notícia:É "jornal de Ontem", mas achei interessante e resolvi postar!

















Enfermeiras cuidam dos séptuplos recém-nascidos no hospital El-Shatbi, na cidade egípcia de Alexandria, neste sábado. Os bebês, quatro meninos e três meninas, nasceram de cesariana aos oito meses da gravidez da mãe, Ghazala Khamis, de 27 anos. Ela passa bem, apesar de ter precisado de uma transfusão de sangue por causa de uma hemorragia durante o parto. Os bebês estão em incubadoras, segundo o diretor do hospital. (Foto: Tarek Fawzy/AP)

Mulher de 27 anos dá à luz séptuplos no Egito.
Esse tipo de nascimento é raro e foi considerado 'um milagre! Mãe está em estado estável.
Da BBC
Uma mulher egípcia deu à luz neste sábado séptuplos, um fenômeno raro que foi considerado um "milagre" por um dos médicos responsáveis pelo parto.
De acordo com a agência oficial de notícias do Egito MENA, os quatro meninos e três meninas nasceram de cesariana em um hospital da cidade de Alexandria, no norte do país.Eles nasceram prematuros de seis semanas pesando entre 2 kg e 3 kg e foram colocados em incubadoras, informou a agência.
Emad Darwish, diretor do hospital, disse que a mãe, Ghazala Khamis, de 27 anos, está em estado estável. Ela precisou de uma transfusão de sangue durante o parto. Khamis, de 27 anos, já era mãe de três meninas."É realmente um milagre, (a mãe) não tomou nenhum estimulante durante a ovulação", disse Ahmed Salam, o ginecologista que liderou a equipe que fez o parto, de acordo com a MENA.
Raridade
Sete é o número máximo de gêmeos que, no caso dos seres humanos, nasceram simultaneamente e sobreviveram ao parto. O primeiro caso de séptuplos que sobreviveram foi registrado em 1997 nos Estados Unidos.
Também houve casos de um número maior de nascimentos simultâneos, mas nem todos os bebês sobreviveram.Desde que a tecnologia da fertilização in vitro passou a ser empregada na reprodução humana, há 30 anos, o número de partos múltiplos passou a ser mais comum.
Segundo especialistas, isso teria relação com o uso de drogas para estimular a fertilidade durante esses tratamentos, o que leva a mulher a produzir mais óvulos em um mesmo ciclo de ovulação.
Fonte: g1.globo.com