Membros

Língua: Abençoar ou Alfinetar?


Anna aperta a mão de Rebeca sorrindo, dois beijinhos. Amíga que saudades!

Rebeca esteve doente por um longo tempo, mas Anna "nunca pôde" ir lhe visitar.Passaram meses desde que a viu pela última vez.

Ainda com o corpo dolorido Rebeca resolve ir para Igreja após esses meses saudosa de congregar, ver irmãos, amígos. Meses sem cear, estava esquecida de todos.

O coração estava límpido e feliz, cantava por dentro. Finalmente vou ver meus irmãos, pensava rebeca.Avistou a congregação iluminada com dezenas de irmãos entrando apressadamente. Rebeca veio devagar, seria bem recebida? Acolhida?

Ana estava no portão, como sempre, recepcionando.

Após os "dois beijinhos" falou em alto e bom som:

- Humm... Pensei que tava desviada. Como acertou o caminho da Igreja?

Falou dando as costas para a "amíga que entrou no Templo cabisbaixa.

Sentindo tristeza com aquela "alfinetada"

Chorou copiosamente enquanto cantava os hinos junto com a congregação. Alguns olhavam para ela de soslaio outros acenavam de longe.

Finalmente o culto terminou um irmão aproximou-se dela. Humm, pensou, que bom alguém veio falar comígo.

-Irmã, pensei que tinha se mudado!

-Não, irmão Josafá, eu estive dente, por longos meses. Impossibilitada de andar.

-Irmã Rosa disse que a senhora tinha se mudado, porisso, não fui visitá-la. Disse ele dando meia volta e saindo.

Rebeca estava meio sem graça, nem tinha forças de levantar-se do banco. Precisava sair, o que mais queria era ir embora daquele lugar.

-Sumida, hein?? Era Mariana uma das suas "melhores amígas".

-Es ta va doo ennte. Falou gaguejando quase sem forças.

Lá vinha o Pastor.

- Paz Irmã Rebeca! Senti a sua falta!

-Não estive na Igreja esses dias pois estava muito doente, sem poder sair de casa.

-Não sabia que a senhora estava doente, senão teria ido visitá-la.

E passou de braços com a esposa que mal olhou para ela

Seis meses, doente. E o Pastor não soube... É verdade... E era assídua aos cultos...

Lembrou do versículo:

"O Bom Pastor dá a vida pelas Ovelhas".

Já chega!!



Levantou-se para ir embora. quase todos já tinham saído, exceto um rodinha de adolescentes e jovens que conversavam animadamente à porta da Igreja.

Sentia o vento frio da noite em sua pele e o corpo doía, ainda não havia recuperado-se totalmente da enfermidade. Estava melhor, mas não boa ainda.

Aquela noite, havia colocado o seu melhor vestido para ir a igreja mesmo sob protestos do esposo descrente. Ia beber um pouco de amor, comungar com os irmãos. Ser abençoada. Mas o coração doía das "alfinetadas" que recebera.

Provérbios 15:4
¶ A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito.

Gente, é sério! Quantos usam a sua lingua, sem pensar e vai soltando asneiras por aí.

Há ainda os dissimulados que alfinetam por prazer o seu próximo.Sabem que farão um coração sofrer, mas fazem. Existem aqueles que elogiam na frente e apunhalam pelas costas.

Na Congregação existe um triste grupo de pessoas que vão à igreja apenas para olhar " a vida dos outros" e falar, alfinetar, apunhalar.

Ficam de Plantão e nada passa ante os olhos dos mesmos que não seja motivo de comentários e fofocas.

- Irmão fulano! O Sr viu o tamanho da saia da Rosinha filha do irmão Juarez? Que vergonha!!

- E o cabelo da irmã valquíria?? Misericordia!!

E fazem isso dizendo que é pra zelar da moral e dos "bons costumes" . Essa é boa! Falando mal dos irmãos! Exterior: sisudo, empaletozado, olhos atentos, braços cruzados, coração negro!

Chegam em casa , colocam a cabeça no travesseiro e dorme como anjinhos, tranquilos, pois fazem "boa ação".

A psicanálise explica esse comportamento. Chama-se de "Mecanismo de racionalização":"Realizar uma ação motivada, no fundo por egoísmo, BUSCANDO UMA RAZÃO ALTRUÍSTA PARA JUSTIFICAR E FICAR TRANQUILO".

Arre!! Que peninha! Cuidado com a língua, Srs. "Detentores da Verdade, defensores da Moral e dos "bons costumes" Olha o que Tiago diz:
"A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno".(Tg 3.6)
A Palavra e Deus é clara quanto ao falar mal:

" Soltas a tua boca para o mal, e a tua língua compõe o engano.
Assentas-te a falar contra teu irmão; falas mal contra o filho de tua mãe.
Estas coisas tens feito, e eu me calei; pensavas que era tal como tu, mas eu te argüirei, e as porei por ordem diante dos teus olhos:
Ouvi pois isto, vós que vos esqueceis de Deus; para que eu vos não faça em pedaços, sem haver quem vos livre" (Sl 50 19 a 22)

O convívio na congregação deve ser agradável regado a palavras de amor, louvor, ânimo. Rebeca teria saído feliz se tivesse sido acolhida com palavras fraternais saídas de um coração amígo.

Fico triste ao ver este grupo de pessoas dentro das Igrejas e assim como o salmista tenho um desejo!
Emudeçam os lábios mentirosos que falam coisas más com soberba e desprezo contra o justo. (Sl 31.18)
E concluindo...

Amar a Deus mas também amar aos irmãos. A todos os irmãos.O Evangelho diz, de forma clara e inquestionável, que toda a revelação de Deus se resume no amor – amor a Deus e amor aos irmãos. Os dois mandamentos não podem separar-se: “amar a Deus” é cumprir a sua vontade e estabelecer com os irmãos relações de amor, de solidariedade, de partilha, de serviço, até ao dom total da vida. Tudo o resto é explicação, desenvolvimento, aplicação à vida prática dessas duas coordenadas fundamentais da vida cristã. Fiquemos atentos, para que a nossa lígua seja guardadda de falar mal de alguém ainda que motivada por motivos "nobres".
Salmos 34:13
Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.

Põe oh! Deus Um Anjo à Porta dos Meus lábios!Que O Senhor nos ajude!