Membros

"Barriguinha" aumenta o risco de morte em mulheres com IMC normal, diz estudo

O acúmulo central de gordura, chamado de obesidade abdominal ou central, relaciona-se com um aumento do risco de morte por todas as causas, mesmo em mulheres com um índice de massa corporal (IMC) dentro da faixa normal.

Esta é a conclusão final de um estudo que avaliou 44.636 mulheres, participantes do Nurses Health Study. A associação entre a obesidade abdominal e o risco de morte por todas as causas, durante os 16 anos de seguimento clínico, foi avaliada pelos autores do estudo. Neste período foram identificadas 3.507 mortes, incluindo 751 mortes cardiovasculares e 1.748 mortes por câncer.

Após o ajuste para o índice de massa corporal (IMC), as mulheres situadas na menor faixa de circunferência abdominal quando comparadas com aquelas situadas na maior faixa, observou-se um aumento do risco relativo de morte por todas as causas, morte cardiovascular e por câncer em até 79%, 99% e 63%, respectivamente.

Entre as mulheres de peso normal, ou seja, com um índice de massa corporal (peso dividido pela a altura ao quadrado) situado entre 18,5 até 25 kg/m2, a obesidade abdominal (definida com circunferência abdominal maior que 88 cm) foi associada a um aumento do risco de morte por todas as causas, doenças cardiovasculares e câncer.

Na população brasileira, consideramos valores de circunferência abdominal abaixo de 80 cm como sendo o ideal.


Fonte:Circulation(2008).
www.portaldocoracao.com.br
Materia publicada por Dippe Gestão em 16/05/2009