Membros:

Encontre neste Blog

Carregando...

Origem das Rosas



Um mundo sem flores seria um mundo sem beleza. As flores enfeitam e tornam o ambiente mais belo. Quem não gostaria de receber flores como presente? Vamos conhecer um pouco dessa beleza natural: As rosas assumem significados diversos de acordo com as cores que suas pétalas apresentam. Mas a roseira é uma planta tão emblemática, que até mesmo suas folhas tem um significado especial: esperança. Uma coroa de rosas, por sua vez, significa recompensa ou virtude, enquanto um ramo de rosas desabrochadas quer dizer gratidão. Rosa Vermelha A rosa vermelha, a mais desejada e admirada entre todas as outras, simboliza o amor; porém quando as rosas vermelhas vierem acompanhadas por rosas brancas, o ramalhete assume o significado de unidade. Além de amor, estas flores vermelhas também podem traduzir mensagens de respeito e coragem. Quando apresentam tons bem escuros querem se referir a uma beleza inconsciente. Rosa Cor-de-rosa As rosas cor-de-rosa em tom mais escuro querem dizer gratidão e estima, enquanto as de tom mais claro significam admiração e simpatia. Mas, em geral, a cor-de-rosa nessas flores tem conotação de graça e gentileza. Rosa Cor-de-laranja As rosas cor-de-laranja ou coral significam entusiasmo e desejo e as rosas-de-chá híbridas querem dizer "sempre lembrarei de ti". Rosa Branca As brancas, por sua vez, assumem vários sentidos, como os de inocência e pureza, reverência e humildade ou de segredo e silêncio. Também significam que quem está a oferecê-las está tentando dizer: "sou digno de ti" ou "tu és celestial". Rosa Amarela Em geral, as rosas amarelas significam satisfação e alegria, mas podem servir como advertência: "tens que ter mais cuidado". Quando combinadas com as rosas vermelhas remetem para sentimentos joviais e de felicidade. Botões de Rosa Os botões de rosas têm significados distintos das flores já desabrochadas. Os vermelhos querem dizer "pura e encantadora", enquanto os brancos sugerem que a moça é "nova demais para amar". Duas rosas unidas pelos pés Duas rosas amarradas uma à outra e unidas pelos pés, significam noivado ou casamento próximo, enquanto uma rosa desabrochada colocada acima de dois botões funcionam como um pedido de segredo. Rosas brancas já murchas significam que a tua tentativa de aproximação não surtiu efeito algum? De qualquer forma, apesar de todas essas sutilezas, as rosas são essencialmente um dos maiores símbolos do Amor. Histórias, Lendas e Mitos Os Deuses Gregos Afrodite deu uma rosa ao seu filho Eros, o Deus do amor. A rosa tornou-se um símbolo de amor e desejo. Eros deu a rosa a Harpócrates, o Deus do silêncio, para o induzir a não falar sobre as indiscrições amorosas de sua mãe. Assim, a rosa se tornou também um símbolo do silêncio e do segredo. N a Idade Média uma rosa era suspensa do teto da câmara municipal comprometendo todos os presentes ao silêncio. Veneração Os romanos acreditavam que ao decorar os seus túmulos com rosas, apaziguariam os Manes (os espíritos dos mortos) e os ricos incluiam em seus testamentos, que jardins inteiros de rosas fossem mantidos para fornecer flores para suas sepulturas. O Imperador Nero Nero era louco por rosas. Durante generosos jantares, pétalas de rosas "choviam" do teto para o banquete. Sabe-se que em alguns jantares, pessoas, evidentemente embriagadas, eram cobertas e sufocadas com pétalas de rosas. Os Romanos Os romanos tinham as suas próprias idéias sobre a origem da flor. De acordo com a sua lenda, muitos pretendentes foram escolhidos para casar com uma bela mulher chamada Rodanthe, mas ela não se interessou por nenhum. Estes homens estavam tão cheios de amor e desejo que se tornaram violentos e invadiram a casa de Rodanthe. Este episódio enfureceu a Deusa Diana, que transformou a mulher em uma flor e os pretendentes em espinhos. Os chineses Os chineses, no século V antes de Cristo, extraiam óleo das rosas que nasciam no jardim do imperador. Este óleo só podia ser usado pelos nobres e dignatários da corte. Se um plebeu fosse encontrado com a mais pequena porção deste óleo, era condenado à morte. De origem asiática, há pelo menos 4 mil anos antes de Cristo, os assírios, babilónios, egípcios e gregos já usavam esta flor como elemento decorativo e para cuidar do corpo e em banhos de imersão. Para além de decoração (em bouquets, ramos, cachos, etc), as rosas são usadas na produção de cosméticos, remédios e infusões para chás aromáticos. Existem milhares variedades de rosas conhecidas. Uma das figuras históricas que impulsiona a popularidade da rosa nos tempos modernos é a Imperatriz Josefina, apaixonada pelas rosas. No seu jardim, no “Chateau de Malmaison”, possuía uma das maiores colecções da Europa que, aliás, não parou de crescer até a sua morte em 1814. Foi igualmente em França que, em 1816, surge a primeira rosa Hibrida Perpetua – a “Rose du Roi” – produzida nos jardins reais de Sèvres, em Paris. A contínua floração e a beleza estonteante das flores, assim como um crescimento robusto e de uma grande defesa imunológica às doenças, é uma das maiores preocupações dos produtores desde o início da sua cultivação. Através de complexas e obstinadas “hibridações” foram sendo aperfeiçoadas e hoje a maioria das espécies comercializadas tem uma larga época de floração e são muito resistentes a doenças. A rosa (rosa x grandiflora) é a mais importante espécie da família das rosaceas (rosaceae). Uma característica interessante nesta família é que todas as espécies de rosaceas possuem perfume e sabor. Ao todo, 126 espécies originais silvestres resultaram, com o passar dos séculos e a intervenção da civilização, em mais de 30 mil híbridos, agora espalhados por todo mundo. As flores são "um colírio para os nossos olhos" Olhar as rosas nos enternece e nos acalma. Não foi a toa que o mestre dos mestres falou:"E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam"(Bíblia sagrada Mat 6.28)
Saiba mais:
http://www.jornallivre.com.br/298115/qual-a-origem-das-rosas.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: